segunda-feira, setembro 28, 2009

Forja da Gândara

Os Clientes virão, na época de vir, quando ele ligar a forja. Virão para a entrega das ferramentas para consertar ou encomendar outras. Os clientes virão. Pagarão para o SanMiguel, quando receberem da terra o retorno do seu amanho. Da Terra e dos Astros que governam a Esfera, que nos dão as águas trazidas pelos ventos que a carregam e do sol que tudo emprenha. Pois assim é realmente a Terra que está no meio de tudo, onde está colocada de forma central e sublime. Assim está disposta no lugar de luta e confrontos titânicos entre os quatro elementos, corpos simples que se corrompem, alteram e geram. Pagarão como até aqui, antes do envio para o celeiro do Seminário as medidas das rendas das terras. Pagarão a maquia em dívida.
Naquele casebre da forja sobre o Cimo do Monte do Cabeço, há uma técnica qualquer de feitura do metal. Ali se deve fazer novos metais, novos metais fantásticos.

quarta-feira, setembro 23, 2009

Escoural, Agosto 2009

Homenagem ao nobre animal orelhudo que tão bons coices tem aplicado.

sexta-feira, setembro 18, 2009

quinta-feira, setembro 17, 2009

Rascunhos técnicos

Morrer de pé

Morrer de pé no cimo do Monte do Cabeço.

quarta-feira, setembro 16, 2009

Areia estreme

Esta areia toda donde vem? Do mar, só pode! Mas às vezes o mar leva-a outra vez de volta, vem buscar o que é seu entrando terra adentro. Ele está no seu direito, pois toda a areia que vês é dele. Ele a dá, ele a tira. É o vento que lhe a rouba e quem a cerca é o Cimo do Cabeço. Cerca, mas não toda, pois o vento ainda a leva mais para dentro de terra. Quem a tem cercado bem tem sido a Serra dos Quiaios.

terça-feira, setembro 15, 2009

Companheiros

Cuca, uma "fera" à solta no meu quintal.

sexta-feira, setembro 11, 2009

Lista de ir às compras

Não posso entrar na tua lista por que depois o presidente passará a olhar-me logo com uns olhos que tu nem imaginas. Sabes bem disso, a gente pode vir a precisar de todos, pois a vida é mesmo assim. Claro que eu não lhe tenho pedido nada, nem ele me pediu nada, mas não posso aceitar esse teu convite para a tua lista. Claro que irei votar, tu terás o meu voto e o da minha família, só que não posso dar o nome à lista, que ele até me prometeu ajudar.
É que ele chamou-me à parte.

Guitarra

(Clicar na foto para aumentar)

Pormenor da minha guitarra.

quarta-feira, setembro 09, 2009

A guitarra censurada

Livro de Gonçalo Amaral proibido pelo tribunal (clicar) Agora são os tribunais que censuram os livros. Só faltava algum jornal ser censurado pelo presidente da Junta, não era?!!

Eleições de 1965

terça-feira, setembro 08, 2009

Zeca Afonso - Vejam Bem

As penas das almas penadas

Mas tu achas que há mesmo um inferno, aqui, por debaixo de nós? Dizem que as almas, aquelas que não chegaram ao Purgatório e ainda não chegaram às portas do Inferno, andam por aí a esmo, penadas, na esfera do ar. Por isso é que há coisas estranhas e medonhas que acontecem de noite e também de dia. Sim, coisa como daquela vez que eu vi, um remoinho de pó no cruzamento, só isso já é mau sinal, a levantar em funil alto, tão alto como nunca vi, e depois o funil sempre à volta, cada vez mais rápido, diabólico, cheio de almas penadas todas à bulha umas com as outras, sempre à volta, entrou pela horta seca do Janez e acabou por partir quase todas as couves. Agora como é que a mulher dele faz o caldo para dar aos filhos? Não sei, mas eles andam por aí a atentar tudo e todos. Sabes que eu tenho pena das almas penadas?

terça-feira, setembro 01, 2009

Terrenos em falta

No mapa do século 19 podemos observar o limite do concelho de Cantanhede a sul da Praia da Tocha, à época Palheiros da Tocha. Para tal, bastará clicar sobre o velho mapa para ver o tracejado no sentido nascente para poente, a partir da estrada de ligação da Tocha à Figueira da Foz, isto é, na horizontal do desenho.
No http://sig.cm-cantanhede.pt/sigmc397/start.asp, observa-se que tal não é assim, agora, pois até a ETAR da Praia da Tocha está localizada no concelho da Figueira da Foz.
Será que os documentos históricos são inválidos para os actuais autarcas de Cantanhede? Que fizeram eles pela terra herdada? Venderam-na? Deixaram-se roubar?