terça-feira, setembro 08, 2009

As penas das almas penadas

Mas tu achas que há mesmo um inferno, aqui, por debaixo de nós? Dizem que as almas, aquelas que não chegaram ao Purgatório e ainda não chegaram às portas do Inferno, andam por aí a esmo, penadas, na esfera do ar. Por isso é que há coisas estranhas e medonhas que acontecem de noite e também de dia. Sim, coisa como daquela vez que eu vi, um remoinho de pó no cruzamento, só isso já é mau sinal, a levantar em funil alto, tão alto como nunca vi, e depois o funil sempre à volta, cada vez mais rápido, diabólico, cheio de almas penadas todas à bulha umas com as outras, sempre à volta, entrou pela horta seca do Janez e acabou por partir quase todas as couves. Agora como é que a mulher dele faz o caldo para dar aos filhos? Não sei, mas eles andam por aí a atentar tudo e todos. Sabes que eu tenho pena das almas penadas?

1 comentário:

Sifrónio disse...

Pois eu não tenho pena nenhuma das "almas penadas". Os debates têm demonstrado que almas penadas saídas dos laranjais querem dar cabo dos couvais. Mas como a horta já está como a do Janez, seca, resta às almas penadas "atentarem-se" umas às outras, levantarem em funil e irem para o diabo que as carregue!