terça-feira, fevereiro 24, 2009

40 anos é muito tempo para a Linha do Sol

Ferroadas

Hoje levei com umas ferroadas, não do meu amigo http://ferroada.blogspot.com/ (Rebola), mas das minhas abelhas guardas suicidas.
Na prática fiz um desdobramento de enxame, isto é, alterei a química do exame para que a Natureza elabore um novo indivíduo.

Qual é o caminho?

- Vou por aqui? - Não vás por aí.

segunda-feira, fevereiro 23, 2009

O pó do tapete

Roubei este à Lucy Pepper como prova que se vê melhor do cimo da ponte e ainda melhor do lado de fora.

Jose Afonso - Balada do Outono

segunda-feira, fevereiro 16, 2009

Pirosice autárquica

Salazarices! Foi o que me veio à mente quando passei pelo pequeno largo de Cordinhã, agora com este novo arranjo urbanístico.
Depois da lavagem de memória feita pela SIC, com a série televisiva sobre Salazar para dar cor ao cinzento passado do ditador, encontro esta pirosice herdada da União Nacional em pleno século XXI.
Assim se vende a imagem e a marca de uma Autarquia, uma autêntica salazarice dos idos anos 30 do século passado.
Como diria o diácono Remédios: "não havia necessidade" de tanta pirosice.
Bom gosto precisa-se!

sexta-feira, fevereiro 13, 2009

SANTA BARBARA

Os mineiros asturianos cantam abraçados.

terça-feira, fevereiro 10, 2009

Honestidade, precisa-se

Estamos a comemorar os 200 anos de Charles Darwin, enquanto por aí, mui doutamente, alguns apresentam e ensinam como verdade absoluta, o criacionismo, o que é uma autêntica desonestidade.
O legado de Drawin é o novo posicionamento da nossa espécie no mundo em que vivemos perante os desafios que a nossa sociedade actualmente enfrenta, desde a conservação da biodiversidade até às novas curas para doenças, passando pela nova abordagem à economia que se deseja.

segunda-feira, fevereiro 09, 2009

A minha crise agrícola

Para parte do meu pomar (citrinos) este ano agrícola foi para esquecer. Irei estrumar estas decrépitas laranjeiras e aguardar que a mosca não apareça. Podia fazer de outra maneira, mas tal não me apetece.
Tenho o direito, também, de ser um pouco malandro.

Enterramento de canos

A foto mostra uma fase do enterramento de canos na minha rua.
Aguardo que o eterno lamaçal da rua onde moro termine em breve.
Por isso já prometi um decilitro de azeite à N. S. da Memória e um outro à N. S. da Eleição.

terça-feira, fevereiro 03, 2009

Post de desabafo sem sentido

Em certos momentos há alguém do outro lado a ligar o complicador.
Quanto mais simples a coisa se apresenta, mais o baralhador complica o que é simples por natureza.
Penso que todos já passámos mais ou menos vezes por situações destas, onde a propósito de coisa nenhuma que pode ser entendida como objecto ou ideia, o nosso espaço fica invadido por porra nenhuma de conversa a mascar do mesmo, coisa de rosca moída que para se sair dela só com uma pancada seca se consegue.
Uma autêntica teoria de porra nenhuma.