quarta-feira, dezembro 29, 2010

O exemplo de Manuel Ferreira

A crise leva à mudança, sendo campo de novas oportunidades.
Mudar é estar num estado de instabilidade que muitos não arriscam, e todos evitam desde que estejam de barriga aconchegada. No entanto mudar é bom, nem que seja para pior.
Aqui, o nosso amigo Manuel Ferreira é um exemplo de quem não se resigna com a sua situação. Se os tempos vão maus, como afirma, há que diversificar os negócios e os ofícios na busca de novas oportunidades.

5 comentários:

Melro disse...

Um verdadeiro homem dos 7 oficios, 7 negócios e outras tantas manhas (ou artimanhas)... que hoje em dia seria por certo um grande político.

Bruno E. Santos disse...

Imaginem que um indivíduo até tem experiência própria e conhecimentos para exercer de forma competente todas estas actividades intelectuais ou manuais! Acham que isto seria possível na sociedade moderna? Pensem no que necessitariam:
- Dezenas ou centenas de diplomas ou certificados a dizer que sabem fazer X! Não interessa saber fazer, interessa é ter um papel a dizer que se sabe fazer, mesmo que não se saiba fazer!
- Burocracia do Estado, em centenas de Licenças, pedidos de autorização, registos e acreditações em ordens profissionais, registos em entidades reguladoras, preenchimento de centenas ou milhares de impressos do Fisco, etc...!
- Depois juntem a realidade nacional actual (compadrios e padrinhos, tachos e cunhas, corrupção, feudalismos políticos, caciquismos...)!

Tal podia ser possível há uns 150 anos atrás, mas hoje não!

Sérgio Fonseca disse...

Amigo Manel,
Aproveito este espaço para desejar um óptimo 2011
Um Grande abraço
Sérgio Fonseca

José María Souza Costa disse...

Feliz 2011
Passei aqui lendo. Vim lhe desejar um Tempo Agradável, Harmonioso e com Sabedoria. Nenhuma pessoa indicou-me ou chamou-me aqui. Gostei do que vi e li. Por isso, estou lhe convidando a visitar o meu blog. Muito Simplório por sinal. Mas, dinâmico e autêntico. E se possivel, seguirmos juntos por eles. Estarei lá, muito grato esperando por você. Se tiveres tuiter, e desejar, é só deixar que agente segue.
Um abraço e fique com DEUS.

http://josemariacostaescreveu.blogspot.com

Sifrónio disse...

É de chorar a rir, mesmo que a vontade seja pouca. Será que foi o Sr. Manuel Ferreira que vendeu as "ratueiras" que nos têm andado a armar há décadas?