quarta-feira, abril 09, 2008

Escola

(Oficinas da Escola Industrial e Comercial da Figueira da Foz)
Eis umas fotos das oficinas da minha escola de há 34 anos, os idos 1973/1975 do Curso Complementar de Mecanotecnia.

7 comentários:

Carlos Rebola disse...

Por Escolas como esta (Brotero Coimbra, Cantanhede...)passaram e formaram-se, muitos dos melhores técnicos do nosso país.
Obrigado pela recordação
Um abraço Manel
Carlos Rebola

Anónimo disse...

Também frequentei essa escola, mas não o lado industrial.
Talvez, se o tivesse frequentado, tivesse um grau académico alcoólico.
Hoje só tenho o grau alcoólico.

Anónimo disse...

...Alcoólico Anónimo

Anónimo disse...

O grau académico dos frequentadores das antigas escolas Industriais pode não ser muito elevado...???? mas o título profissional E-o COM CERTEZA!!!!

...3 horas seguidas de aula (2 vezes por semana) e apenas 10 minutos de intervalo, ...quando era permitido!
...Isto complementado pelo desenho de máquinas e a tecnologia mecânica, ainda me dá prazer ser avaliado por quem sabe mais do que eu!

Os meninos d'agora não sabem o que andam a perder!

Velhos tempos amigo Manel
Um abraço
M. Domingues

Ferroada disse...

Caro M. Domingues

E o porque se deve recordar o que foi bom. Devo dizer que, ainda antes do curso terminar, já haviam várias empresas da região, a oferecer estágios remunerados, com grandes probabilidades, de integração nos quadros das mesmas, quando terminássemos o estágio (segurança pr0fissional e carreira). Possivelmente havia menos coisas (possuídas individualmente), que hoje, mas não se dispensava uma boa farra, uma boa boémia, uma boa partilha. Devo muito à Escola Industrial de Cantanhede, aos seus funcionários, docentes e discentes…
Hoje...(?)


Um abraço
Carlos Rebola

M.Domingues disse...

Caro Carlos Rebola!
Da Escola Industrial de Cantanhede as más recordações que tenho são de algumas faltas, e então se marcadas a vermelho, que o postal informativo vinha parar a casa pelo correio, á noite quando chegava , havia logo problemas!
Algumas vezes convidado a comparecer no gabinete do Director, as recordações também não são as melhores! O ensino era assim e produziu bons frutos! A matemática que hoje atormenta as criancinhas que não aprendem porque não sabem para que serve...E ninguém é capaz de explicar... “coitadinhas”! Problema existe e têm solução.. é uma questão de alguém querer!
Naqueles tempos saía-se da aula de matemática e a segui havia aula de Física e Química e lá tinha de se aplicar a matemática! Passava-se á aula de Mecânica, lá entrava a matemática novamente! entrava-se na Electricidade mais matemática , na Tecnologia Mecânica, a festa continuava!
Nas oficinas era metida em prática!

Era nas escolas Industriais que se viam “Homenzitos” com 13, 14, 15 anos, fato de macaco vestido e mãos sujas de óleo e ferrugem!

Um abraço todos
M. Domingues

Ferroada disse...

Com a permissão (não solicitada) do amigo Manel

Divulgo aqui o almoço anual dos alunos, professores e funcionários da Escola Industrial de Cantanhede, que se realiza todos os anos no 1ª Sábado do mês de Junho. Este ano é em São Caetano.
Nestes convívios recordamos as aulas de, matemática do Dr. Mancelos, Química da Dr.ª Cecília (NaCl) “coreto de sódio”, oficinas do Mestre Costa, Saramago, Laboratórios dos eng.ºs Sérgio e Ercílio. E é acima de tudo um convívio de desfile de boas recordações e estórias daquele que foi o nosso tempo.
Manel, desculpa o abuso.
Um abraço
Carlos Rebola