quarta-feira, janeiro 02, 2008

Frango tipo leitão

Estudam todos pela mesma cartilha do sensacionalismo sensacional, só pode! É o que me apetece afirmar quando leio, ouço e vejo certos órgãos de comunicação social de âmbitos nacional, regional ou local. A SIC televisão colocou em rodapé que “os preços sobem mais que a inflação”. Com é possível os preços subirem mais que os próprios preços? Será que não é a subida dos preços o que determina a inflação? O Jornal de Cantanhede “A Boa Nova” relata de primeira página que o executivo camarário de Cantanhede aprovou o programa “prohabita”, programa de construção social, com dinheiros já definidos de valores bem escarrapachados, faltando só dizer a data das inaugurações. A realidade é que o executivo camarário só afirmou ter a intenção de pensar em elaborar uma possível candidatura ao referido programa, e a “A Boa Nova” lá fez o milagre de transformar a intenção em aprovação, dado que de intenções está o inferno cheio.
Este jornal é santo!

11 comentários:

Anónimo disse...

"Jornal da Madeira distribuido gratuitamente a partir de hoje

Após 76 anos de existência, o Jornal da Madeira passa, a partir desta quarta-feira, a ser distribuído gratuitamente, alegando problemas financeiros. "

In «« http://diariodigital.sapo.pt/news.asp?section_id=9&id_news=311617 »».

Para quando os jornais a Boa Nova e Independente de Cantanhede à borla, tal como o jornal da Madeira são "a voz do dono"?
É que a voz do dono deve ser à borla!

Isidro Dias disse...

De facto, andamos mal de imprensa e comunicação social, neste país...
Tenho visitado o seu blog com regularidade e aprecio o conteúdo pois...
Venha cuscar no meu... e diga de sua justiça!
Abraço e bom ano.

saaboo disse...

Jornais a borla!? canais livres!? Simplesmente ler ou visualizar!?
Discordo
sem mais

Anónimo disse...

Eu de vez em quando passo os olhos pelo Jornal que cita.
Cada vez tenho mais desprezo e aversão a pegar-lhe, pois é um Jornal de cariz religioso que vive dos subsidios (publicidade) da câmara e como tal tem de publicar o que eles (Reste) pedem...
Esse e outros ditos jornais (apenas de nome) que circulam pelo concelho prestanm um mau serviço à população.. Pois anunciam projectos e obras virtuais que andam anos no papel.. e nunca daí saírão... Entretanto o "povão" vai sendo alimentado a "hormonas"

por de trás disse...

Se não lêem não podem criticar. Preferem ver a floribela, é? Se o jornal apregoasse os ideais do vosso partido (devem ter tudo inteiro, pelos vistos) já vos servia. Só estais bem quando corre para o vosso lado. Perdoai-lhe Senhor.

Anónimo disse...

De facto alguns preços podem subir mais que a inflação. A taxa de inflação é medida através do índice de preços no consumidor harmonizado (IPCH). Deste índice fazem parte cerca de 300 produtos diferentes. Alguns deles podem subir mais que a média. O que acontece é que os artigos de primeira necessidade é que subiram acima da média, o que poderá trazer mais inflação, isto é, a média pode subir. Há produtos que repercutem a inflação mais do que outros. Uma subida nos combustíveis provoca aumentos noutros sectores (repercute-se com maior intensidade). O índice de preços diz-se harmonizado, porque o cabaz é mesmo em qualquer país da UE.

noticiasd'aldeia disse...

Acho alguma piada a guerrilhas partidárias porque demonstram a nossa idiotice colectiva, ao discutirmos partidos, os mesmos que nos mantêm na pelintrice económica e espiritual, que fazem deste país e apesar das fortunas recebidas a fundo perdido, um dos mais pobres da união europeia.

Afinal de contas, o que é que torna o PS diferente do PSD? Desenvolvem as mesmas políticas, concordam no essencial e mantêm o circo que nos vai entretendo enquanto a morte não nos levar.

Um abraço, amigo Manel.

Manel disse...

"Os fundamentalistas sabem que estão certos porque leram (?) a verdade num livro sagrado, e nada os demoverá da sua crença."
A "verdade" do livro é o produto final, apesar das evidências o negarem.
O medo de ser livre anda por aí, como a fé pelas vielas em dia da procissão da S. da Saúde.

Anónimo disse...

De facto, a comunicação social, ao contrário do que observamos, poderia dar a sua contribuição para que o cidadão recupere o protagonismo na vida pública construindo-a sobre normas morais, não legais, como a solidariedade, a humanidade, a ética e a excelência, para assim poderem transformar a sociedade, convencendo com a prática e o exemplo.

Primavera disse...

Embora me desperte alguma curiosidade o frango "tipo leitão", atrevo-me a dizer que bom mesmo, só o "verdadeiro" leitão com batata cozida (coisa rara por estas bandas), ao som de uma das gemeas, e tendo como cenário o esteiro de Salreu.

Bom Ano 2008

Manel disse...

Primavera,
É isso aí!
Slow food é preciso, com os sabores verdadeiros.
A Primavera espreita por detrás deste Inverno.