quinta-feira, dezembro 13, 2007

Descubra as diferenças

Caro Manel, No teu blog, no post ”o badalo do padre” não o comentei, não falta de vontade de dizer o que penso, mas por algumas incertezas naquilo que me parece (também não sou paroquiano nem natural da freguesia). Essa torre tinha 3 sinos de timbres inigualáveis, que noutros tempos através de um engenhoso mecanismo, badalavam as horas do velhinho relógio de torre! Dois desses sinos eram gémeos! O do lado Sul, e o do lado Nascente! Há uns anos, o do lado sul foi substituído por uma campainha de portão de quintal. (O do lado poente também me parece ter sido?????... acho-o muito mais pequeno e com aspecto novo) Já algum tempo perguntei a uma personalidade local, o que tinha acontecido ao sino do lado Sul, e ele respondeu-me "estava partido e a reparação ficava muito cara!" ...? Não estarão eles a morar noutras latitudes? Penso que deve haver alguém a saber de toda a história mas em segredo!
(Recebido por e-mail)

2 comentários:

M.Domingues disse...

Na verdade está mais pequenino e muito bem limpo! Deve ter sido utilizada a técnica artesanal da limpeza do bronze.
Agora com a paneleirice do electrónico, estes badalos já não servem p'ra nada... Até podiam tapar as aberturas com uns tijolos para as corujas não irem ao azeite .

Anónimo disse...

Atrás de mim virá quem de mim bom fará.
Este ditado é bem a verdade, pois enquanto esteve o Amândio como pároco, era a treta que era mas não existiu lapidaçãp. Agora veio este co a esposa e é uma barulheira no largo da Tocha.
A autarquia ainda apara o jogo