domingo, fevereiro 25, 2007

Urgências

"Portugal é um país pequeno, não tem cabimento a proliferação de urgências a funcionar mal e a gastar recursos preciosos que podem ser investido em centros maiores. Tem cabimento sim, exigir Urgências bem equipadas e uma forma rápida de lá chegar, e para as situações menos graves, unidades mais "básicas" no atendimento. Exigir uma rede mais eficaz de cobertura do INEM, de modo a que se chegue a qualquer ponto do país em tempo útil. é isso que faz a diferença, não o ter uma tasca qualquer aberta ao lado de casa." Estas palavras são da autoria da Cristina que por ofício e profissão lhe reconheço autoridade. (http://riquita1303.blogspot.com/2007/02/urgncias-i.html). É clicar para confirmar.

11 comentários:

pitroile disse...

Na realidade, a centralização que este governo gere está a afastar do povo as escolas, os centros de saúde e outros serviços obrigando as pessoas a ir para locais mais distantes para terem acesso à educação e à saúde. Salazar era um aprendiz comparando com o actual Sócrates. Mas é esta atitude salazarista do Sócrates que me enche de orgulho, pois é a única que produz resultados. Em tempos recentes tivemos 3 chefes de governo que não passaram de "entreteiners" como disse um dia Belmiro de Azevedo. Esta nova lei do aborto deveria ter efeitos retroactivos.

boi disse...

"Exigir uma rede mais eficaz de cobertura do INEM, de modo a que se chegue a qualquer ponto do país em tempo útil". EXACTAMENTE. Tudo tem uma ordem para ser executado. O actual ministro da saúde, embora concorde plenamente com ele, está a colocar o carro à frente dele próprio.

Coiso e tal disse...

É urgente racionalizar as reparticões de Finanças!

Manel disse...

Utilizar as melhores técnicas disponíveis em cada momento, torna-se um acto intiligente.

Cristina disse...

Obrigada Manel..
um beijo

Anónimo disse...

Há mais de 20 anos,o actual "ministro"recusava-se a colocar Médicos de Família,pois cada um que colocava gastava cerca de 2 mil contos,a "mais-?",no 1º ano.e então lhe diziam que depois de conhecerem os seus UTENTES,as despesas at´e diminuiam!Não se Preocupa com as listas de espera,não se preocupa em colocar Médicos de Família,(pelos motivos de há 20 anos),não se preocupa em reorganizar oa serviços cirúrgicos-que colocariam as esperas em prazos aceitáveis,não se preocupa em que sejam as estruturas oficiais,(Centros de Saúde e Hospitais,)a fazerem as análises e radiografias,e outros exames auxiliares de diagnóstico,pois têm capacidade em termos técnicos e de pessoal para as executarem,não se preocupa em criar condições para que quem está no "estado",não esteja na Privada,...Em suma,este licenciado em Direito pela Univ.de Coimbra,após expulsão da de Lisboa---quem diria que ele na altura andava e mexia-se,pelas "esquerdas",mestre em Saúde "Pública",nos USA !!!-Univ J. Hopkins,e "doutorado",em ...Economia da Saude!!! pela Nova de Lisboa...Se a solução é privatizar tudo,na saúde,é preciso é arranjar motivos...Já na Escola Nacional de Saúde Pública,onde é "catedrático",o Comandante Correia Jesuíno,dava "aulas" de como virar reuniões a nosso favor,subtilezas nos despachos e ,salvo erro,para que servem as "comissões"--o objectivo é Este,agora o v/trabalho é justificar a decisão já tomada e de forma a que nos fiquem agradecidos,pensando,que cedemos...è Maquiavélico,mas é assim,o que ensinam(vam),aos alunos dos 3 cursos lá "ministrados"-até a palavra é premonitora...

gato vivo disse...

Somos governados por lobbys,temos um Américo Tomás e um candidato a Salazar. A oposição está fora do poder. Discute-se a corrupção para esconder os corruptos instalados. Fala-se em desenvolvimento estrangulando a classe mérdia. O capital financeiro na sua vertente mais radical tomou conta da sociedade. SÓCRATES TERÁ A SUA PONTE. Nem a Maria José Morgado o salvará. Depois virão os laranjinhas virar a merda espalhada para que o cheiro seja diferente. Continua tudo na mesma, só que muda de lugar.

AC disse...

Oh caro Manel, com o princípio e em teoria, eu estou de acordo. O problema é quando descemos à terra. INEM, Hospitais, vias rápidas...
Seguramente que não se estará a falar deste sítio mal frequentado.
Cpts

Manel disse...

"Por mim chamem-lhe até de assobio em vez de urgências. Eu que me chamo de Manel e sou gandarez, não quero é que por falta de um mata moscas me mandem para a Caldas da Rainha para colocação de uma prótese." (http://blog-do-manel.blogspot.com/2006_11_01_archive.html)
Caros amigos: a urgencia não é para a prótese, pois para isso existe as Caldas, a urgencia é mesmo para a correcta utilização do mata moscas.

excitado disse...

O país, se fosse constituído por gente com sensibilidade, já teria corrido com esta "gente" que nos tem desgovernado! São uns teóricos de secretária. Sabem porque é que Cuba tem um bom sistema de saúde???

Coiso e tal disse...

Se em Cuba é assim tão bom o sistema de saúde, é porque tem lá quem trate da saúde aos cubanos.