domingo, outubro 29, 2006

Um Verão de S. Martinho

O sol a anda baixo neste Outono, mesmo baixo e a descer muito depressa. Eu nunca acreditei (eu nunca deveria tal afirmar, mas...) em tal projecto. Nem eu nem JPP. Bom stress de fim de Domingo a todos.

8 comentários:

Manel disse...

LENDO
VENDO
OUVINDO
ÁTOMOS E BITS
de 29 de Outubro de 2006

Lendo o Sol hoje: um editorial de miséria e uma miséria de editorial. Já se percebeu que tudo está maduro para se descer mais um passo na abjecção pública. É verdade que os sinais já estavam por todo o lado, que a porta que o Expresso abriu escancaradamente já estava semi-aberta. Mas cada vez temos menos respeito por nós próprios e pelos outros. Se há quem queira viver no mundo do Simplesmente Maria e na lama voyeuristica da exibição da privacidade e da intimidade, força! Que as páginas exibicionistas vos sejam leves! Mas não esperem de quem não é desse mundo outra coisa que não seja nojo e vergonha por terem descido tão baixo.
In "http://abrupto.blogspot.com/"

GK disse...

Por acaso esta semana li a concorrência... Então, que se passa? Que editorial foi esse? Conta lá!
:)

phode tudo disse...

SOL??? Só comprei os 3 primeiros. Deu logo para ver que vale tudo e qualquer merda para sobressair. Mas o povo gosta de continuar a comprar merda. Ainda por cima igual à que já havia. Comprem um bom livro e deliciem-se. Deixem-se de merdas de jornais que apenas enriquecem gatunos, ladrões e hipócritas. Beijinhos para o ladrão Saraiva que disse que : "O ‘Sol’ pretende ser, numa perspectiva mais pessimista, o maior e mais influente semanário português dentro de três anos».Estava num dia de caganeira concerteza.

PUTADUFILHO disse...

Apetece-me escrever como o Bocage
Mandar tudo para o caralho
E que se lixem as boas maneiras.
E num poema fodido
Porque estou com um humor de cão
Mando à merda a boa educação
E escrevo o que me apetece.
E dou um murro no poema
Como se desse um murro nas trombas
De quem não gosto e me chateia.
A merda que escrevo é só minha
Não sou correcta, educada, certinha
E na escrita sou
E faço o que me apetece!
Portanto mando a poesia para o caralho
E num poema fodido
Esmurro a página e a linha
Porque escrevo o que me apetece
E a merda que escrevo é só minha!

vaselina com areia disse...

Ora leiam mais esta. Os donos do SOL até se dão ao luxo de deixar sacos a mais nos quiosques para que o pessoal leve o Expresso dentro dos sacos do Sol. (publicidade de aviário). Chico espertisse. Será que estou maluko???? Não acha isto uma anormalidade completa sr. Manel??? Mas que nojo de país este...Obrigado pelo seu blog onde podemos evidenciar os nossos problemazitos do dia a dia,.Um abraçadão fraterno

Manel disse...

E viva a Liberdade, essa santinha!

verissimo disse...

É por estas e por outras que o mundo não se vira.
Eu cá acho que o SOL é um jornal com muito fôlego, independente de ser (tal como era O Independente, e como é o Expresso)um jornal de direita.

Anónimo disse...

Certamente que por este caminho será SOL de pouca dura. Por mais se que esforçem e apesar das expectativas que criaram o SOL está a perder chama e restar-lhe-á o declínio e o desaparecimento