segunda-feira, outubro 23, 2006

Água dura em pedra mole ...

Desculpa lá ó Manel, intrometer-me nas tuas “guitarras”, nos teus roteiros gastronómicos, nas tuas poesias profundas, nas tuas “farpas Municipais”, nas tuas fotos de fazer “nascer agua na boca “, nas tuas reflexões e revoltas , no teu anti-benfiquismo…desculpa lá esta intromissão, mas permite-me que te proponha que esta pagina, que muito admiro, se transforme em momentos de reflexão, de indignação, de revolta, seja um lugar catalizador de amargura que vai na alma de todos os cantanhedenses e não só, por aquilo que uma tal Comissão de analise propôs para o Hospital de Cantanhede --- encerramento das urgências. Tu sabias que essa tal comissão, feita de homens bons e sabedores, decidiu numa jogada de secretaria atirar o Serviço de Urgência do nosso Hospital para “canto” evitando assim que milhares de pessoas possam resolver os seus problemas de maneira célere e com qualidade? Tu sabias que essa tal comissão constituída por homens bons e sabedores, diz que esta urgência já não existe desde 1996? Como se pode propor o encerramento duma “coisa” que não existe? Tu sabias que a tal comissão constituída por, homens bons e sabedores, e por eminentes médicos de grandes hospitais , com grandes urgências e que essas eminências “pardas”não propõem o encerramento de urgências junto dos seus hospitais? Um abraço P(edra) M (ole) (recebido po e-mail)

6 comentários:

Manel disse...

caro Pedra Mole,
Peço desulpa pela duplicação, mas a nabice é a nabice.
Não sabia sobre esses mui doutos senhores. Assim vamos carregando certos fardos....

Anónimo disse...

Ah! Renovaram as urgências de Cantanhede,pois claro que sim. Mas não chegou a noticia a Lisboa
visto que o carteiro viaja em carro de bois e como as novas estruturas foram inauguradas em Agosto de 2006, é claro que nem os jornais da região, (até os fascistas, (não há outros)), nem as cartas dos responsaveis tinham chegado ao Ministério .
Quante a e-mails, nem pensar nisso, porque são enviados por tam-tam e com as árvores ardidas no verão, perderam-se por algum poisio.

Anónimo disse...

Causa-me aflição quando falam em desertificação do interior e bolandas que tais, e depois, um serviço que dá (alguma) qualidade de vida ás populações, é desmantelado desta forma, sem um cuidado minimo de preservar as pessoas no seu local de eleição, de lhe dar algum tipo de aconchego só na mira de poupar uns cobres. Ja foram as maternidades, agora os SU, depois vai ser o quê? Tá-se mesmo a ver que sobram médicos para atender no domicilio.
Bem se diz na Praia, "havia de vir um mar de merda,...."
Abraço

MARIA URGÊNCIA disse...

ò filhos, venham até Coimbra, cá vos espero !
É como faz muita gente e há muito tempo de Miranda, Gois, Lousã Arganil, etc !

Não queiram ser mais que os outros !?..

Miseria(cordia) disse...

Não quero acreditar que o presidente da ARS, que andou a fazer a apologia do hospital de cantanhede vem agora ajudar à sua "matança"...
Espero que não estejam aqui motivações de entregar a saúde aos privados..... Misericórdia .. Claro!!!

Anónimo disse...

Bem pensado... Parece que o Estado andou muitos anos a fazer obras numas instalações que não são suas... é o que se chama em calão: "fazer filhos em mulher alheia"... Parece que a mulher afinal é honrada e de respeito, mas que andou caladita estes anos, porque sempre recebeu a pensão de sangue!!!