terça-feira, julho 29, 2008

Postal Expofacic da Praia da Tocha

A poupança de água potável na rega da grama e a segurança estão na primeira linha da organização da Expofacic, onde todos os fiscais da Inova devem ter uma entrada permanente, EP, como na Festa do Avante.

7 comentários:

Anónimo disse...

A EXPOFACIC cada vez é mais parecida com a FESTA DO AVANTE.
Distribuem LIVRE TRANSITO (EP !!) a torto e a direito pelos amigos políticos e pelos autarcas do partido, Trazem aqueles artistas decadentes, Só faltam as FARC da Colômbia.

Anónimo disse...

Será que o clio está com o radiador roto?!
Deve ter caido no buraco das obras e lá se foi o radiador.
Deve ser isso...

Bruno E. Santos disse...

Há pouco tempo, dei uma volta atenta pelas ruas da praia da Tocha, à procura dos palheiros ainda existentes, com traços de originalidade; para fotografar; tendo encontrado apenas dois, um dos quais em avançado estado de degradação! Este património está quase extinto!

Como desconfio que os responsáveis pela assessoria de imagem do município possam dar uma mirada por este sítio, deixo umas sugestões:
- Porque não construir, ao lado da biblioteca de praia, um palheiro com materiais e traços originais; e nele colocar réplicas de objectos e fotografias históricas da praia com legendas trilingues? Será algo possível de concretizar com umas escassas centenas de euros! O funcionário colocado na Biblioteca poderia simplesmente abrir e fechar o espaço diariamente!
- Porque não tentar obter da Cinemateca Portuguesa ou do Instituto do Cinema, uma cópia do filme "A Promessa" (primeiro filme nacional seleccionado para o festival de Cannes), para passar na citada biblioteca! Este filme, que já não passa na RTP 2 há inúmeros anos, foi filmado em 1972, quase inteiramente nas ruas e paisagens da Praia, usando alguns habitantes nas suas actividades quotidianas como figurantes e envolveu inclusivé um arraial de S. João!

São apenas sugestões, para serem levadas pelo vento... ou talvez não!

Anónimo disse...

Convém esclarecer o primeiro anónimo: a Festa do Avante não é uma festa de compadres (até os expositores pagam entrada que é igual para todos). É paga com o dinheiro dos visitantes através da aquisição da EP. A Expofacic é paga com o dinheiro dos clientes da Inova. A diferença é esta: na Festa do Avante, paga quem lá vai. Na Expofacic, paga quem vai e quem não vai.

António Vilaça disse...

A Festa do Avante faz comichão a muita gente! Caro Manel, uma EP não é um livre trânsito como o amigo pretende insinuar. Certamente o amigo conhece muitos desses "livre-trânsito", mas se alguma vez foi à Festa do Avante, reparou que por lá o "trânsito" é livre e organizado mas é pago.

Manel disse...

Caríssimos,

A festa do avante é um study case.
Uma grande parte (a parte mais importante) dos visitantes e frequentadores até nem partilham ou alinham com o PC, mas por diversas razões continuam fiéis. Serão razões que vão desde ver o grupo musical que não tem tido a possibilidade de se apresentar em grandes públicos, até ao engate, tal como acontece por todas as festas. Por isso se chama de festa.
Mas há sempre as cabeças de cartaz.
Na Expofacic tem sido o Tony Carreira.
Antigamente, na festa do Avante, era a delegação da URSS e de lá mandavam sempre coisa boa. Na falta do exotismo da Coreia teremos como cabeça de cartaz as FARC da Colômbia. E penso que qualquer grupo que veio à Expofacic iria de bom grado à festa do Avante. A coisa dá dinheiro e o resto é conversa!
Já visitei, em tempos e no após queda do muro, a festa do Avante que vale a pena pela festa para quem a desliga da obsolescência ideológica. Para os fiéis, até se sentem irmanados em santuário com tantos visitantes, o que lhes faz bem à saúde.
E depois, lá, ninguém critica o uso do preservativo, o que indica que nem tudo é obsoleto em termos práticos.
Imaginem a festa do Avante da Opus Dei!

Anónimo disse...

Festa do Avante.... cruzes credo.