sábado, março 01, 2008

Idalécio Cação

Idalécio é um trabalhador braçal, prepara o terreno, baldeia-o, mistura a areia branca com a preta, para que as letras gandaresas frutifiquem nas dunas de Carlos de Oliveira.

3 comentários:

Anónimo disse...

Ficava aí muito bem uma qualquer coisa que nos lembrasse o "poeta da Gandâra"Afinal estamos na Gandâra pura e dura.Que "porra" de freguesia é essa,que se quis transformar em Concelho da Gandâra e que nem um vestígio,nem rasto do Homem que tão,bem a adorou e cantou?

Fenrisar disse...

See Here or Here

Carlos Rebola disse...

"O que lhe falta é um microscópio. Arranje-o depressa, transforme os grãos imperceptiveis em grandes massas orográficas, em astros, e instale-se num deles. Analise os vales, as montanhas, aproveite a energia desse fulgor de vidro esmigalhado para enviar à Terra dados seguros. Escolha depois uma sombra confortável e espere que os astronautas o acordem"
Carlos de Oliveira in Sobre o lado esquerdo (Dunas).

Um abraço aos dois, Manel e Idalécio
Carlos Rebola