segunda-feira, dezembro 03, 2007

O plebiscito do populista Chávez

Chávez, ao referendar a constituição da Venezuela, estava a tentar dar um “golpe de Estado constitucional”, se é que assim posso classificar a acção que ele lançou. O desfecho eleitoral do referendo até parece que teve um início numa tal pergunta “porque no te callas”, que Chávez tentou colar à relação entre um antigo colonizador e um índio ex-colonizado. Chávez é um populista que, como os outros populistas, apascenta a vaca da demagogia no prado da ignorância. Neste caso venezuelano tem como limites da pastagem o preço do barril do petróleo.

2 comentários:

Luís disse...

Manel concordo plenamente com aquilo que escreve neste artigo, mas muito sinceramente Chavez é um verdadeiro ditador e não um aspirante a tal.

Acho que vale a pena ler este artigo apesar de estar em espanhol:

http://www.noticias24.com/actualidad/?p=10210

Muito sinceramente agora vivendo cá tenho uma opinião muito clara deste senhor e algo diferente da que tinha quando estava em Portugal.

Um abraço

Luís Lusitano
Caracas - Venezuela

Manel disse...

Caro Luís,
Um abraço deste gandarês.
Chavez é um ditador que deu provas ao censurar um canal televisivo.
Com esta derrota no referendo, e enquanto o pitrol der para o populismo, tenderá a censurar ainda mais.
Estarei errado?
Seria bom que sim, que o futuro me prove que estou errado!
Um abraço
Manel