segunda-feira, novembro 19, 2007

Saramago

“Em relação à data de nascimento que tenho no bilhete de identidade morrerei dois dias mais velho, mas espero que a diferença não se note demasiado.” (José Saramago, As Pequenas Memórias).
Confesso que demorei um tempo a apreciar a escrita de Saramago, pois não tinha conseguido passar da décima página do livro que me ofereceram de título “Todos os Nomes”, ainda antes da atribuição do prémio Nobel. E assim ficou Saramago longe da minha estante. Com a leitura o livro “Intermitências da Morte” passei a ler Saramago sem ligar ao número da página e, à medida que fui lendo os seus livros, a sua literatura entranhou-se. Admiro Saramago pela sua reflexão em que nos apresenta a angústia de ser livre. Não alinho com o seu posicionamento político, mas concordo e alinho com a maior parte do que escreve e pensa. Sou um admirador de Saramago!

15 comentários:

arsénio disse...

Para mim, Saramago tornou-se merecedor do prémio Nobel como autor de dois livros fundamentais e por isso inesquecíveis: «Levantado do Chão» e «O Ano da Morte de Ricardo Reis». Renovaram a Literatura. Mas depois... depois Saramago passou a «produzir para o mercado», a «fabricar» livros e eu deixei de o ler. Claro, ele é culto, pensa, vê longe, sabe escrever. Para mim, isso não chega. O sucesso matou-o (como mata qualquer um) ao escravizá-lo. Depois de tudo isto, sim, ó Manel, continue a lê-lo! É preferível de longe a certas potreias feitas livro que aparecem por aí!

Manel disse...

Caro Arsénio,
Aos títulos que indicou, eu juntaria o "Memorial do Convento" e o "Envangelho".
Do "Ano da Morte de Ricardo Reis", recordo a passagem da peregrinação a Fátima e do milagre que não existiu. Tão actual, tanta a violência.
Um abraço
Manel

Manel disse...

Ainda Saramago versus Camilo Cela após prémio Nobel.
Saramago continuou a escrever enquanto Camilo Cela parou.

Anónimo disse...

Eu adorei o "Evangelho".
A literatura de Saramago é fora do vulgar.

Manel disse...

� Evangelho e n�o Envangelho!
Obrigado pela correc�o caro Ars�nio.

Anónimo disse...

Os livros de Saramago são livros de dejectos, para serem lidos por gente que tem a mania que é erudita. Vejam como esgotom os livros de LILI CANEÇAS CINDERELA AO CONTRÁRIO - Editora Voxgo, Carolina Salgado - Eu, Carolina; Fátima Lopes - Amar Depois de Amar-te e Um Pequeno Grande Amor; Pinto da Costa "Luzes e Sombras de um dragão”. O mercado seleciona o que é bom, o resto é treta.

M.Domingues disse...

Saramago ainda incomoda muita gente... Até a padralhada!!!!!!

Manel disse...

Caro Manel Domingues,
Penso que a escrita de Saramago não incomoda assim tanto os padres que o leram e lêem, pois esses até terão o espírito aberto, admito. Saramago incomoda, e de que maneira, os hipócritas que o não lêem e que apresentam opinião pré formatada quer sobre o homem, quer sobre o escritor.
O pouco que conheço de Saramago é do que escreveu e que eu li. Espero que escreva por muitos e bons anos.
Só a obra que escreveu chega de sobra para incomodar muita gente, mais que o próprio Saramago em pessoa.

Anónimo disse...

Não admira que a Cultura esteja de rastos em Portugal para tal escrevinhador ganhar projecção e aquele "prémio" político que o lobby da Caminho,e afins,promoveu...é umprémio que só tem sido utilizado para limpar o nome e as consequências da sua diabólica criação destruidora -a dinamite...Felizmente que os Grandes Escritores Portugueses do século passado não se sujaram com tal rótulo...nem Pessoa,nem Torga,nem Pascoaes...

Anónimo disse...

És tão imbecil, pacóvio! Devias ir limpar latrinas com a língua suja de dejectos!

M.Domingues disse...

Só faltava agora, Saramago ter de ser lido às escondidas como lia os livros de "cowboys" no tempo do regime salazarento!!!Para aqueles que andam a comer saladas com vinagre a mais...
http://www.facom.ufba.br/com024/saramago/nobel.htm

Anónimo disse...

Que sorte não terem sido um dos + de 20 saneados ,por ele,no Diário de Notícias...e com tal demonstração de fidelidade estalinista lhe abriu as portas da Caminho...essa de ler livros de cowboys às escondidas...que rica inventona...será que o argumento daquele filme com 2 foi escrito por cá naquele tempo,às escondidas,no colégio do barretinho-?...

MDomingues disse...

Caro anónimo! Pelo respeito que merece este espaço que o meu amigo Manel colocou à disposição de todos,... não lhe vou responder como sendo anónimo mas como sendo alguém com quem já me tenha cruzado na rua sem ligar qualquer importância!...
...Ah!! Ainda deve haver homens neste País a vestir uma camisa lavada sem tomar banho e usar uma gravata de nó descaído,aguardando cumprimentos com vénia!

Mário Caniceiro disse...

Saramago. Por alguma razão tantos comentários. Porque é interessante e porque tem interesse a sua obra. Mas alguns comentários aqui "postados" revelam que ainda existe alguém com menos recursos de engenharia intelectual. A pobreza e a ignorância são factores preponderantes no insucesso. Mas cada um é como cada qual.

Anónimo disse...

Lá vêem os estalinistas com a sua pretensa superioridade moral e "cultural"...e,onde estavam,tal como o Saramago,com o vosso silêncio,há 30 anos,quando houve a barbárie da matança de 30.000 ,pelo menos,em Luanda às ordens do camarada presidente Agostinho Neto,com a célebre comissão das Lágrimas...de que fez parte o Pepetela...dez vezes mais vítimas que o Pinochet,mas com mais requinte...PORQUÊ O SILÊNCIO -se até muitas das vítimas eram próximas do PC ? Porque desapareceu a pasta respectiva do conselho da revolução? Porque é que aRússia não devolve os arquivos ,-a parte que convinha ao PC que desaparecesse?-- e nisto tudo foi omisso o escrevinhador...Leiam o livro que saiu pela ASA.