terça-feira, julho 03, 2007

Placas

O entroncamento à variante de Portunhos é muito perigoso para quem o tem que usar. Teimosamente a placa lá está, faz tempo, e os 550 dias de prazo sem a indicação de datas de início e de conclusão mantêm-se a provar que ainda há homens de palavra. Apesar da localização da placa, tudo parece que a continuação da variante será por um outro sítio, bem mais ao interesse de quem bem mexe cordelinhos de favores que transformam figurinhas em figurões. Uma teia que vem de complicados teares.

7 comentários:

zé da bosta disse...

Camarada, na perca o sê tempo, sempre foi assim e sempre assim será. As suas doutrinas já ninguém as ouve. A variante será por onde o partido quiser

Anónimo disse...

Hum...
Esta história Cheira-me a Gasolina...

o outro anónimo disse...

Fede a gasolina e nem só, mas também a uns terrenos do amigo que decide votos para o comendador da Quinta.

Parte pedra disse...

O jornal da paróquia, a Boa velha, apresenta a foto em 1ª página, mas só da placa dos 550 dias, esquecendo a negociata velha e louvado o traçado, tudo graça ao Deus.

bosta do zé disse...

Outros fariam o mesmo ou ainda não percebeu que querra é esta? E não vale a pena colocar-se no pedestral porque ninguém o ouvirá.

Anónimo disse...

Por Tunhos... eu vou p'rá Tocha !
Não é verdade?

Vilar disse...

E o interesse público?

Àh, Esqueci-me! Já ninguém liga a isso!