terça-feira, fevereiro 20, 2007

O Corso carnavalesco

( Adalberto desfilando) O Alberto João aos berros, lá vai protegendo os seus privilégios com o desviar de atenções, tentando lançar uma pequena crise. Mas claro que a presidência de Câmara de Lisboa não é mais importante que o Adalberto a desfilar no Carnaval! Veja só!

5 comentários:

Anónimo disse...

A prova com o seu parkinsonismo ditatorial, que podemos ser (des)governados por doentes.

Anónimo disse...

Uma nova lei de finanças locais e regionais, vai distribuir as verbas de forma mais equitativa pelas diversas regiões, a Região Autónoma da Madeira sai menos beneficiada, o que é diferente de sair prejudicada, desta nova distribuição de fundos.
Basta mais 3% dos madeirenses que nas últimas eleições não votarem Jardim, e lá ganhará outra vez o não ao aborto.

pau da sogra disse...

A região da Madeira tem sido uma das mais abbençoadas. Chegou a altura de apertar o cinto também. É hoje considerada uma das regiões mais produtivas de Portugal, o que significa que Alberto João administrou bem as verbas, não andou a esbanjar dinheiro, nem fez como o Melancia, Soares e comandita conivente aquando do aeroporto de Macau. O homem é o que todos sabemos, dentro da estupidez que o caracteriza, é um homem com valor. Nada que se compare com a minha camarada aí de Felgueiras.

Manel disse...

"os madeirenses vão pagar o Governo que escolherem."
afirma Henrique Monteiro no Expresso
Jardim é o resíduo de políticos que infelizmeente ainda por aí povoam o país, e em todos os partidos sem excepcção e infelizmente para nós.

Manel disse...

«…o Presidente de um governo regional convoca uma conferência de imprensa para anunciar que se demite por não ter condições para desempenhar o cargo que ocupa e também para comunicar que se candidata ao cargo que não tem condições para desempenhar».
(…)
«Um sinal de saúde financeira: pelos vistos, há dinheiro para gastar em eleições desnecessárias». Ricardo Araújo Pereira – Visão N.º 728