quinta-feira, dezembro 14, 2006

Os best-sellers

Tal qual com os discos da música Pimba que não compro, mas cujos temas de tanto os ouvir por aí os trauteio sem dar por isso, não li nem vou ler os best-sellers de Santana Lopes, nem o mui badalado e fedorento livro de Carolina Salgado.Um e outro foram lançados no tempo pré natalício. Foi por acaso, só pode! Mas lembro o que, uma vez, me disse Idalécio Cação acerca do jornal A Bola e sua importância para minimizar o analfabetismo funcional dos portugueses. O jornal A Bola e a revista Maria também são importantes. Mesmo muito importantes.

6 comentários:

Anónimo disse...

será?? olha, parece que sim:))))

nem mais, leia-se qualquer coisa, mas leia-se:)

beijocas

Anónimo disse...

ah pois, esqueci-me de assinar

cristina

cavalo de troia disse...

Ora bem: não lê porque não é um social democrata, não lê porque é um anti portista e anti putista. Mas atenção. Se não ler não pode opinar. Caso opine só está a olhar para um dos lados, e isso fazem os burros...

Manel disse...

cara Cristina,
Temos quever o lado positivo da coisa.

Manel disse...

Caro Equídeo de Tróia,

Mas quando é que o populista Santana Lopes é ou foi alguma coisa que se pareça com social-democrata?
Que importância literária terá o tal livro da Salgado? Não terá menos nem mais importância que uma música do Sr. Zé Cabra.
Não comentei a obra, mas imagino o tipo de artistas que são. Não são mais do que resultado dos tempos em que vivemos, cada um na sua medida, tempos de voyeirismo e de outras dependências.

penetra ocasional disse...

O lado positivo da coisa?
É fácil: - CAROLINA... CAROLINA1... LEVANTA A SAIA...