quinta-feira, dezembro 21, 2006

A necessidade de mudar na Gândara

Vivemos num tempo de mudança, um tempo que exige trabalho e contenção. Algumas coisas foram e têm sido feitas, mas tem sido coisas de pouco e duvidoso mérito em que quase tudo se atinge sem esforço. Mudar é difícil, mas não mudar é condenar ao atraso quer quem não muda, quer quem o envolve, isto é, um autentico acto de estupidez. Tudo é calmo, tudo está no seu lugar, tudo vai bem por estas santas terras gandaresas. Só que o modelo está esgotado e vai definhando com os actores principais em palco a arrastarem-se com os mesmo números, a mesma anedota de riso fácil e final previsível e recorrendo cada vez mais ao volume do som e à intensidade da luz sobre o palco. Não temos tido na Gândara, infelizmente, uma sociedade robusta e dinâmica, mas temos uma lista de instalados em pequenos poisos de duvidosa importância a emperrar a mudança. É tempo de tirar a cabeça do buraco!

8 comentários:

AC disse...

Oh meu Amigo, isso não é o retrato da Gândara! É do país!

Aqui d’Aldeia, formulamos Votos de um Feliz e Santo Natal a todos os nossos Amigos e suas Famílias. Prendas no sapatinho, bacalhau na mesa e muita alegria que a época é de Festa!

Cumprimentos,

Cristina disse...

Vim só desejar-te um Natal cheio de alegria, paz e de momentos doces:)

beijocas

Manel disse...

Caro Abel Cunha,
Isto vem no seguimento do "pensar global e agir local": Pois tal qual os instalados da Gândara se sentem imprescindíveis, em todo o país tal se passa, incluindo aí por Canelas mesmo ao som do Bringue Canelense.
Vou ter um pouco mais de tempo para mim neste tempo que chamam de Natal.
Viva o meu amigo o melhor que puder.
Um abraço
Manel

Manel disse...

Minha amiga (permite que te assim trate, pois ainda há pouco nos conhecemos e já nos tratamos de amigo) agradeço e retribuo o que para mim desejas.
Planeio passar este tempo que tirarei para mim, com a minha família e amigos, com comidas tradicionais da minha infância de aldeão que sou, mas ao mesmo tempo um cidadão do mundo.
Um bom natal de PAZ para ti e para os teus.
Com admiração
Manel

Anónimo disse...

Mudar começa com as ideias. Com a compreensão.
Seria bom.
Mas é uma mudança lenta. Direitos e deveres ainda são muito ignorados, restos de um passado recente.
Não se sabe dizer não, diz-se sim mas com a intenção de ser não. Perde-se tempo com essas maneiras de ser. Perdem-se energias inutilmente.
Agora não quero perder mais energias com as minhas incongruências.
Feliz Natal e maravilhoso Ano Novo, é o que desejo ao autor do blogue.

Manel disse...

Caro anonymous,
Agradeço e retribuo.
Manel

Arsénio disse...

Ó amigo Manel! Continue a fazer força neste seu blogue, alguma coisa boa se há-de colher!
Demorei a tornar ao seu blogue, que pena, agora demoro a passar pelas novidades, muitas. E, embora já a hora um bocado tardia, também lhe envio votos de Natal com paz e saúde no seio da Família!
E venham esses sons novos à Piazola! Se possível, com acompanhamento de guitarra!

Manel disse...

Amigo Arsénio,
Agradeço e retribuo. Um bom Natal.