sexta-feira, outubro 20, 2006

Abortices (2)

(Gentilmente roubado ao JPP )
Actualmente, em Portugal, uma mulher que interrompa voluntariamente a sua gravidez é punida por lei, não o sendo só em determinadas e precisas situações. Também é interessante que só a mulher é que é condenada. Como o homem que participou no acto não o é, poderei eu considerar que aqueles que são a favor da continuação deste tipo de condenação da mulher defendem assim o aumento de nascimento de filhos (só) da mãe em Portugal? E o que há mais por aí são filhos da mãe! Como o Sr. Cardeal considera o aborto um pecado grave, ao se despenalizar a interrupção voluntária da gravidez a pedido da mulher, até às 10 semanas, o tal pecado pode bem ser limpo num confessionário, e não estaremos a condenar ninguém. O principal problema é que ainda não foi feito o exorcismo do fantasma salazarento que invade as mentes de determinados sectores da nossa sociedade. O Sr. Cardeal bem podia nomear uns exorcistas para o efeito.

4 comentários:

Anónimo disse...

E Manel, então a mulher não é inferior ao homem. Olha que ela foi tirada da costela do Adão.
E queres dizer que os pecados cometidos por esse clero, são absolvidos com 2 "Pai Nosso" e 3 "Avé Maria".
Já estás a pecar.
Claro é que a mulher aborta por prazer, para esses espiritos iluminados.
Claro é que ela o faz a crer.
Claro que o homem não tem culpa (a serpente no paraiso).
Esses crusados do clero e outros fascistas só contam com a pouca memória de um povo maltratado, e pouco atento à história.
Entre lendas e inquisições, estão sempre a condenar (em nome de Deus).
Quando é que falaram com Ele. Se Ele os visse creio que Ele perdia a fé.
E quando é que tiveram razão esses cardeais.
Durante as cruzadas, a inquisição, a II guerra mundial?
Alguma vez reconheceram qui tinham errado. Não.
Já estou a errar também. Mas não sou Papa.
A igreja reconheceu que se tinha enganado, no caso Galileu, mesmo se demourou 3 séculos a levantar a fatwa que lhe tinha imposto.

Ps:quanda escrevo em maiusculas, é para melhor compreensão do texto. Não por grande consideração da coisa religiosa.

presidente burro disse...

O grande problema dos que estão contra a despenalização é imaginarem que a lei possa ter efeitos retroactivos e as suas mamãs decidam a posteriori que esse sacanas não fazem cá falta nenhuma....

Eh!eh!eh!

Manel disse...

Caro anonymous:
Existe um tipo de pessoas, dito dirigentes, que têm a sua estrutura de vida montada sobre esse monte de tijolos soltos e agora há que manter a todo o custo essa desconcertante base de sustentação. Só que o problema do cimento não existe, pois este simplesmente não está lá para os segurar.

Ex.mo Senhor presidente burro:
V.Exa está a quase ao nível desse nobre animal orelhudo, tão bem dotado de argumento pela mãe natureza, e tal qual a sua voz, a da V. ex.a também não chega ao céu, lamentavelmente, pois a lei que o presidente Silva irá promolgar não vai existir a tal rectroactividade nas acções abortivas falhadas das senhoras em questão.
Um abraço
Manel

Dulcineia disse...

Sem querer expor a minha opinião sobre a interrupção vol. da gravidez nem abordar a hipocrisia gerada em torno do assunto, venho expressar a minha preocupação sobre um problema, adjacente a este, que necessita urgentemente de ser legislado.
Quando os políticos visitam a Biocant e ficam de olhos abertos e cérebros vazios eu fico aterrorizada! Que capacidade têm eles de legislar sobre métodos de reprodução assistida com base em informações controversas de cientistas? Estes têm como objectivo o “sem limite”... mas infelizmente estão dependentes das condições impostas pelas multinacionais que lhes pagam para fazerem o que gostam.
Acredito que um investigador trabalhe incessantemente por gosto, alguns tb por notoriedade ...Acredito na sua honestidade....mas tenho uma incapacidade enorme de confiar nas multinacionais!

PS. E já que me referi à Biocant...
Sabiam que....teoricamente as provas de vinhos, de diferentes regiões, têm os dias contados???? É só um problema de identificação de levedura e depois acrescentar mais ou menos umas enzimas...tão simples, não é?
E que o melhor vinho da Bairrada pode ser produzido a partir de uma vinha no Escoural? Ainda vamos ver a pinguita do Sr. Eng. Manuel Ribeiro a receber uma medalha... ahahahah