quinta-feira, junho 08, 2006

Gestão exemplar.

Foi em tempos aprovado o Relatório de Gestão do ano 2005 da Câmara Municipal de Cantanhede, como fumo que sobe no ar para os que entraram no inferno desta comédia de gestão exemplar, em que o relatório só foi facultado aos Vereadores da Oposição com um dia útil de antecedência, provando que a esperança é a última a morrer, e que ficou do lado de fora tal qual a comédia de Dante. Claro que a esperança ficou do lado de fora, ou melhor, do lado dos que estão de fora disto tudo. Isto dos números, dizem, é sempre a mesma coisa. Mesmo com prova dos nove, as contas são feitas da forma que se querem fazer. Afinal a dívida não é de tanto como os detractores de grande gestor tinham afirmado , mas sim “só” tanto, e este “só” tanto foi tanto como passar de 9 milhões para 14 milhões em apenas um ano. E isto nas contas de quem é juiz em causa própria! A vida é mesmo assim, pois cada um joga como pode, mas ao fim quem paga isso são sempre os mesmos. É aconselhável um bom vestuário de protecção para se não sair sujo e com a indumentária conspurcada deste inferno de opereta, a divina comédia da gestão exemplar.

2 comentários:

Ricardo disse...

As contas são tal como as deixam fazer.

Camisa Azul disse...

Obrigado pela visita.
As contas das autarquias são muito “complicadas”.